🧐 INVESTIGADO  PELA  PF 🧐

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar se Bolsonaro prevaricou na negociação nebulosa do governo, repleta de irregularidades, na compra da vacina Covaxin.

Vejamos agora se ele vai permanecer em silêncio ou finalmente vai falar o que fez diante das denúncias levadas até ele pelos irmãos Miranda.

O Brasil inteiro já sabe que ele prevaricou, resta saber por qual motivo. Que a PF faça seu trabalho sem interferência.

👉 PRIMEIRA-DAMA  NO  CIRCUITO 👈

Em março deste ano, o cabo PM vendedor de vacinas, Luiz Paulo Dominguetti, escreveu a seguinte mensagem, registrada no celular que foi periciado após seu depoimento na CPI: “Michele está no circuito agora. Junto ao reverendo. Misericórdia”.

O reverendo a que ele se refere é Amilton Gomes de Paulo, que atuou para aproximar os vendedores de vacina do gabinete presidencial.

Que circuito é esse que envolve Michelle Bolsonaro? Misericórdia por quê?

🤔FUGIU  DA  CPI 🤔

Essas perguntas, a princípio, não serão respondidas pelo reverendo Amilton. Ele apresentou um atestado médico para não ter que falar à CPI da Covid na próxima quarta-feira.

Presidente da Senah (Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários), que apesar do nome dar a entender, não é uma instituição pública, mas privada, Amilton teve aval do Ministério da Saúde para negociar a compra de 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca em nome do governo brasileiro.

💀APOSTA  NA  IMUNIDADE  DE  REBANHO 💀

Num governo sem coordenação geral no combate à pandemia, não causa surpresa que uma equipe do Ministério da Economia tenha deliberadamente apostado na “imunidade de rebanho”, contando com um recuo das infeções do coronavírus no começo de 2021, posicionando-se sem qualquer respaldo do Ministério da Saúde.

A informação, devidamente documentada, já está de posse da CPI da Covid e é mais uma prova da falta de rumo do governo federal.

O  LEGADO  DA  COPA  AMÉRICA 🦠

De nada adiantou o alerta sobre o absurdo de trazer o campeonato para o Brasil, em plena pandemia.

O Instituto Adolfo Lutz detectou uma cepa colombiana até então inédita no país.

Os testes positivos com essa variante foram de um colombiano e um equatoriano. Colômbia e Equador se enfrentaram em Cuiabá.

No total, no último balanço divulgado pela Conmebol, 166 pessoas relacionadas à Copa América pegaram o coronavírus.

bolsonaro_copa_america