🩺USO  POLÍTICO  DO  ESTADO  DE  SAÚDE 🏥

Nem mesmo num momento delicado, em que o objetivo é comunicar o estado de saúde do presidente, a comunicação oficial baixa suas armas. Em uma atualização nas redes sociais do presidente, junto a uma foto do mandatário acamado, os textos atacaram o PSOL e o PT, fazendo ilações ao atentado sofrido por Bolsonaro em 2018, que não teve qualquer relação partidária.

É lamentável que o grave estado de saúde de Bolsonaro seja usado para capitalizar politicamente.

bolsonaro_hospital

🚫 COMPROVADAMENTE  SEM  EFICÁCIA 💊

O Ministério da Saúde admitiu, em documentos enviados à CPI da Covid, que os tais medicamentos do “kit covid”, amplamente defendidos por Bolsonaro e pela sua tropa de choque na comissão parlamentar, são ineficazes contra o vírus.

Agora, resta apurar quem levou vantagem com a propagação massiva dessa fake news e, também, responsabilizar quem liberou a vultosa produção de cloroquina pelo exército.

🤷‍♂️DESCULPA  PARA  INGLÊS  VER 🤷‍♀️

Depois de alegar que um vírus no computador do ministério da Saúde impediu o órgão de responder e-mails da vacina da Pfizer, agora é uma alegação de domínio insuficiente do idioma inglês a desculpa arrumada para a não adesão do país ao consórcio mundial de vacinas da OMS.

O atestado de completa incompetência chega a ser inacreditável, mas, vindo desse governo, nada mais surpreende.

💸 DESVIO  DE  R$ 4,1  MILHÕES  PARA  MILITARES 💸

O Tribunal de Contas da União aponta o uso indevido de r$ 4,1 milhões de verbas das Forças Armadas para combate à Covid-19.

Os recursos, inicialmente reservados para a pandemia, foram destinados a finalidades como reforma de imóveis e compra de micro-ônibus. Mais uma completa inversão de prioridades revelada, comprovando que esse governo nunca teve compromisso com a vida dos brasileiros.

================
CPI  DA COVID

DOCUMENTO  FAKE?

A diretora da Precisa Medicamentos, que finalmente resolveu falar, disse à CPI que a ata de uma reunião no Ministério da Saúde traz um valor inventado para a vacina Covaxin. É uma acusação de que uma ata oficial, que deveria atestar com exatidão dados sensíveis de um importante encontro, era fake, mentirosa.

Mais uma história mal contada envolvendo o governo federal que Precisa ser explicada.